sábado, 14 de agosto de 2010

CHELSEA: Primeiras impressões e Perspectivas

CHELSEA

O atual campeão não poderia querer uma estréia melhor! Seu pontapé inicial na busca pelo bicampeonato da Premier League foi simplesmente uma goleada por 6 a 0 no confronto contra o West Bromwich colocando os “BLUES” na ponta da tabela. Clique no link e veja seis gols:


ANÁLISE
A equipe londrina jogou posicionada num 4-3-3, assim como ilustro no gráfico (Já com as principais movimentações defensivas e ofensivas):

WC_FORMAÇÃO BÁSICA

1a Linha (Defesa) com dois zagueiros (ALEX e TERRY) e os dois Laterais, A. COLE na esquerda apoiando praticamente o tempo todo e P. FERREIRA apoiando menos, compondo mais a linha de defesa e o meio-campo defensivo. 2a Linha (Meio-Campo) com ESSIEN apoiando e marcando pela Direita e apoiando pela meia-direita e algumas vezes pelo centro do campo, OBI MIKEL pelo meio com função mais defensiva e FRANK LAMPARD no lado esquerdo quando defende e atacando pelo centro do campo (como o antigo ponta-de-lança) e pela meia-esquerda. A 3a Linha (Ataque) temos ANELKA como atacante pela direita, DROGBA centralizado e MALOUDA como atacante pela esquerda (e também jogando compondo jogando pelo meio do campo junto com Lampard). Nesta partida inicial, vemos um Chelsea muito forte pelo lado direito, e com um futebol ofensivo, onde mesclou uma circulação de bola por meio de passes curtos e médios com inversões e lançamentos (principalmente em diagonal ofensiva, do meio para os lados do campo). Até pela baixa qualidade do adversário, houve um domínio total na partida, seja em % de passe de bola ou em finalizações em gol. Estes indicativos são grandes pistas da forma como o Chelsea pretende atuar na temporada 2010/2011: Dominando as ações do jogo.
Taticamente o Chelsea apresentou três padrões ofensivos, sendo que esses três são mais incisivos pelo lado esquerdo do campo, provavelmente por ser o lado mais criativo e mais rápido do campo (A.Cole, Lampard, Malouda). O mais interessante que este padrão acontece mesmo quando o ataque ocorre do lado direito, sendo o lado esquerdo a opção de virada de bola ou mesmo circulação por meio de passes curtos. Veja os Gráficos Táticos ilustrando esses três padrões ofensivos principais:

WC_LAMPARD COMO MEIA-CENTRAL LAMPARD Centralizando como “ponta-de-lança”, ESSIEN como opção, Subida ao ataque de A. COLE e MALOUDA “afunilando”


WC_ABERTURA PARA APOIO DE COLE
 LAMPARD atuando como meia-ofensivo, MALOUDA centralizando para o forte apoio de COLE (razão pela qual ESSIEN não sobe com tanto), e ANELKA afunilando como opção do lado oposto.


 WC_LAMPARD E ESSIAN ATACANDO
LAMPARD e ESSIEN apoiando juntos, ocupando o meio-campo ofensivo e criando "triângulos” ofensivos. COLE fechando o meio-campo defensivo e P. FERREIRA fechando a linha de defesa.


Defensivamente, o Chelsea se movimenta de forma a tentar recuperar a bola no meio-campo ofensivo com o retardamento dos seus três atacantes. Caso não consiga, os atacantes do lado do campo recuam, ocupando todo o lado do campo, posicionando como 4-5-1, deixando Drogba a frente das duas linhas, na tentativa de interceptar algum passe, como vemos no gráfico:

WC_POSICIONAMENTO DEFENSIVO


Florent Malouda comemora gol do Chelsea




PERSPECTIVAS
Os BLUES, estão com um grupo menor do que na temporada passada, pois não fazem parte deste grupo os atletas Joe Cole, Deco, Belleti, Ricardo Carvalho, Ballack dentre outros. Esta redução pode ser prejudicial ao longo da temporada, com o grande número de jogos, torneios, lesões e suspensões. Mas é um grupo que já trabalha junto há muito tempo, tem muito entrosamento e não é possível questionar que o técnico ANCELOTTI possui o controle da equipe e deu a equipe o seu modelo de jogo. O Chelsea investiu pouco em quantidade e muito em qualidade, e RAMIREZ e BENAYOUN trarão bastante qualidade e velocidade ao jogo do Chelsea, e isso vai ser importante principalmente nos jogos mais difíceis como clássicos ingleses e partidas da UEFA Champions League. Mas para a entrada destes novos reforços alguém de grande qualidade terá de ir para o banco ou até mesmo alterar o sistema tático de acordo com a necessidade da partida (4-4-2 “Quadrado” ou “Losango” por exemplo. E ainda temos a eminente contratação da revelação santista NEYMAR, que sem dúvida alguma daria muito mais mobilidade, velocidade, técnica e ginga para esta equipe e que, na minha opinião deixaria Anelka no banco, e seria uma opção de criatividade e ofensividade para o ataque do Chelsea. De qualquer forma, com ou sem Neymar, o Chelsea é uma equipe que brigará por títulos mais uma vez em todas as competições que disputará!


PROPOSTA DE ESCALAÇÃO “IDEAL”
proposta
As únicas alterações que eu faria em relação à equipe que jogou na abertura da Premier League seriam as entradas de Bosingwa (no lugar de P. Ferreira) e Ramirez (saindo Obi-Mikel). No caso Essien faria a função de 1o volante (central), sempre alternando posições com o próprio Ramirez e Lampard. Caso o Chelsea realmente contrate Neymar, ele entraria como atacante do lado direito no lugar de Anelka.

Um comentário:

  1. Grande glauber,
    Primeiramente parabenizo pela sua explanação bem pertinente.Acompanho muito a temporada europeia como um todo, pois não se discute o fato de se tratar do futebol com o maior nível de competitividade.Acredito que o futebol ingles ocupe o ápice em todos os segmentos que o regem tanto em campo como fora dele.E é nesses moldes que temos que nos espelhar.Temos que preconizar sempre pela maior qualidade e na premier league podemos desfrutar de tudo isso e mais um pouco.Palpite para a temporada:Acredito muito no chelsea pelo forte elenco e até como torcedor, mas imparcialmente falando, o BIG FOUR(chelsea,manchester,liverpool e arsenal)e mais o milionario manchester city são agremiações que merecem todo respeito, não desmerecendo as demais equipes, e com certeza quem mais irá ganhar somos nós como militantes do futebol e a todos que primam pelo futebol com o maior investimento traduzido em alta competencia dentro das 4 linhas.

    ResponderExcluir