sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Experiência Europeia – Parte I


Treinamento AS Roma

Os três meses mais intensos da minha vida profissional. Não haveria outra definição para as últimas semanas de Novembro, o mês de Dezembro de 2011 e as primeiras semanas de Janeiro de 2012.
Decisão de aproveitar a oportunidade de capacitação/atualização profissional na Itália, finalização do ciclo no Ubaense Esporte Clube, participação no Footecon 2011, viagem para Europa, realização do curso na Escola Europeia de Futebol (Roma), acompanhamento de treinamentos, conhecimento de estruturas físicas, conhecimento de profissionais, trocas de ideias e trocas de experiências na Itália, Espanha e Inglaterra e o retorno ao Brasil foram, a grosso modo, os eventos do período citado.

Se 2011 já estava sendo um ano de muito aprendizado, de novas e importantes experiências profissionais e de muita reflexão (como divulgado aqui e aqui), o seu encerramento fez com que se tornasse um ano especial e essencial para os próximos passos, para os próximos anos e os próximos desafios profissionais.

As publicações seguintes aqui no site terão como tema, de maneira geral, esses eventos que, de maneira inesperada, aconteceram nos últimos tempos e foram inéditos e riquíssimos, proporcionando novas experiências e novos conhecimentos, trazidos de grandes e tradicionais centros futebolísticos: Itália, Espanha e Inglaterra.

Após a postagem dos artigos abordando a viagem, para facilitar o entendimento, aprofundar a discussão e principalmente não acumular uma quantidade absurda de assuntos e conteúdos, serão publicados artigos mais específicos sobre tópicos importantes e interessantes que pude conhecer, estudar e absorver na viagem pelo velho continente. Desta forma, levantando assuntos, fazendo comparações e discussões sobre esses tópicos específicos.

Portanto, durante algum tempo o principal assunto aqui será a experiência e conhecimento adquirido nos meses de Dezembro e Janeiro por Itália, Espanha e Inglaterra, absorvidos pela observação de treinamentos, conversas com profissionais destes países e de livros, publicações e vídeos obtidos.



PRIMEIRA PARADA: ROMA (Itália)

Estádio Olimpico de Roma (AS Roma X Juventus)

Uma oportunidade que desencadeou todas as outras. Como já dito em artigos anteriores, o surgimento da oportunidade de participação no curso para treinadores de futebol da Escola Europeia de Futebol estimulou a busca por uma nova experiência e por mais conhecimentos. A decisão de ir a Roma culminou em mudanças na carreiras e uma intensa correria para resolver os detalhes para a viagem para Europa. Detalhes resolvidos, viagem marcada, participação no curso confirmada e, no dia 9 de Dezembro embarquei para a Itália.

Escola Europeia de Futebol

A EEF – Escola Europeia de Futebol é uma iniciativa do Prof. Ricardo Perlingeiro, treinador ítalo-brasileiro, que está há oito anos trabalhando nas categorias de base da AS Roma. Ele é auxiliado de maneira ímpar pelo Prof. Marcelo Lima, profissional de Educação Física com base no Rio de Janeiro que tem no currículo, dentre as diversas atividades realizadas, a participação na organização dos Camps no Brasil de Milan e Roma, além de excursão com atletas brasileiros para clínicas na Itália.

A EEF e principalmente o curso para treinadores tem como finalidade a promoção de um intercâmbio profissional, proporcionando uma imersão dentro da escola italiana de futebol e da AS Roma. Mostrar um pouco do dia-a-dia, da cultura, da tradição, do conhecimento, da metodologia e principalmente a visão italiana de futebol, de formação de atletas de futebol e o treinamento esportivo aplicado ao futebol.

O Curso é composto por aulas teóricas, práticas e por acompanhamento/observação de treinamentos das categorias de base da AS Roma, além da atividade extra-curricular mais importante: conversas, bate-papos e trocas de ideias e experiências com os profissionais, docentes e colegas de curso. Um aspecto importante e fundamental é o fato das aulas teóricas serem absolutamente interligadas, contextualizadas e focadas na prática do futebol (de formação e de treinamento), fazendo esse ser o grande diferencial e ponto positivo: o curso reproduz a realidade do futebol e as necessidades do dia-a-dia do treinador de futebol daquele país.

Os docentes são todos profissionais atuantes no futebol italiano, seja como profissionais de campo (treinador, preparador físico ou preparador de goleiros) ou como formadores de profissionais de campo (docentes do curso de formação de treinadores da FIGC - Federação Italiana de Futebol/UEFA)

A intensidade do curso começou a ser provada horas após o desembarque, já que apesar do enorme desgaste de mais de dez horas de viagem, as aulas teóricas iniciaram, pois havia a necessidade de aproveitar o tempo e a disponibilidade dos docentes marcados para aquele Sábado. As aulas seguiram durante toda semana, sempre havendo a transferência de conteúdos teóricos para a prática (realizada no AS Urbetevere Calcio, além de acompanharmos treinamentos de diversas categorias da AS ROMA no CT da equipe romana, o Centro Sportivo Fulvio Bernardini em Trigória-ITA.



AULAS E DOCENTES DE DESTAQUE:

Prof. RICARDO PERLINGEROProf. Glauber Caldas e Prof. Ricardo Perlingero

Responsável e mentor do curso e da EEF, o Prof. Ricardo, talvez tenha sido o palestrante com mais horas computadas no Curso, mas de maneira informal, estando conosco em praticamente todos momentos (se ausentando somente em horários de treinamentos da sua equipe). Fez a abertura das aulas, explicando como é feito o trabalho de formação de atletas na AS Roma, comparando com trabalhos de outras grandes equipes italiana (Lazio, Inter, Milan, Juventus) e fazendo paralelos com a realidade brasileira, desta forma ambientou os participantes sobre como funciona o futebol italiano.

O maiores aprendizados foram sem dúvida transferidos nos intervalos e momentos extra-curso, especialmente nas inúmeras conversar informais sobre futebol com assuntos gerais, específicos e detalhes sobre visão futebolística e profissional de cada um. Não é a toa que está a tanto tempo dentro de um dos maiores clubes do mundo, é um profissional com muito conhecimento, experiência e prática profissional,  mostrando que o futuro de destaque e conquista será mantido!




Prof. CRISTIAN SCIURTI e Prof. CRISTOFORO FILETTIProf. Cristian Sciurti, Prof. Glauber Caldas e Prof. Cristoforo Filetti

Os Professores Cristian Sciurti e Cristoforo Filetti,  profissionais da preparação física das categorias de base da AS Roma proferiram palestra a respeito do trabalho de controle da componente física dentro do clube romano nas diferentes categorias e nas diferentes fases da temporada. Fundamentados por meio de literatura científica, destacaram a importância e fidedignidade da utilização do GPS, reforçado pelo feedback altamente positivo da utilização deste recurso nos treinamentos físicos e técnico-táticos na AS ROMA tanto nas categorias de base quanto no profissional.

A importância dos mini-jogos (em detrimento aos métodos contínuos), comprovada pela utilização do sistema GPS e muito mais próximo à realidade do jogo, foram constantemente abordadas durante a aula., podendo ver que esta evolução na preparação de atletas, de forma integrada é realmente uma constante no mundo todo.




Prof. SERGIO ROTICIANI
IMG_0509

O Prof. Sergio Roticiani é graduado em Ciências Motoras, tendo trabalhado por mais de 30 anos com equipes de formação e competição. Coordenou estágios e clínicas de futebol em diversos países, como EUA, Japão, França, Espanha, dentre outros. Atualmente é Coordenador Acadêmico da Escola Nacional de Futebol da Federação Italiana de Futebol (FIGC), além de docente nos Cursos de Formação de Técnicos de Futebol da Federação Italiana/UEFA.

Roticiani é um profissional de grande experiência e de enorme conhecimento do futebol de maneira geral, do futebol europeu e especificamente do futebol italiano, principalmente na área de teoria e metodologia do treinamento.

Com esse know-how dentro da formação de profissionais e atletas italianos, Roticiani apresentou de maneira primorosa quais as diretrizes preconizadas pela UEFA para a formação de atletas na Europa e quais os aspectos endossados pela Federação Italiana e principalmente a visão de formação e a metodologia italiana de atletas de futebol. As divisões por categoria e as metodologias e “futebóis” estimulados e jogados para cada faixa etária, de forma a ter uma progressão metodológica e padronizada na formação, sempre visando a identidade futebolística daquele país, trabalhando em conteúdos e de forma integrada a parte técnica e tática!




Prof. ATTÍLIO SORBIAula prática do Prof. Attílio Sorbi (Vermelho)

Prof. Attílio Sorbi sem dúvida foi o docente das aulas que mais me agradaram durante o curso. Ele, que também é docente dos cursos de formação e captação de Treinadores de Futebol da Federação Italiana (FIGC)/UEFA, responsável pela área de conteúdos técnicos e tática, demostrou total conhecimento teórico e prático dessas duas áreas que é especialista.
Sorbi é um grande exemplo do potencial que os ex-jogadores tem dentro do meio que vivem durante anos. Ele foi um jogador de alto nível na Itália e após deixar de ser jogador profissional e iniciar a carreira de treinador, e posteriormente de formador de treinadores, se capacitou e buscou o embasamento teórico, associando com sua experiência prática! Esse grande resultado da união de prática e teoria ficou visível na forma de condução das aulas teóricas, nas discussões a respeito de técnica e tática e na condução das aulas práticas/treinamentos.

O material apresentado e fornecido nas  aulas teóricas também são dignas de grande destaque, já que consiste em conteúdos ricos e organizados (grande aquisição de conhecimento e referência para publicação de artigos científicos), por meio da apresentação de Conceitos Técnicos Fundamentais, Conceitos da Técnica Aplicada e da Tática Individual, fornecidos de forma escrita, por meio de vídeos da Federação Italiana.




Acompanhamento dos treinamentos da base da AS Roma
160

A cereja do bolo e o maior motivo para participação no curso sem dúvida é a oportunidade de conhecer o o CT da Roma: o Centro Sportivo Fulvio Bernardini em Trigória-ITA e, principalmente, poder observar os treinamentos das equipes de base, ter contato com profissionais do clube e principalmente comprovar se existe um padrão, uma filosofia e metodologia própria da equipe Romana.

Entrar em Centros de Treinamentos e acompanhar os trabalhos é algo extremamente difícil na Europa (Algo que pude comprovar pela dificuldade de conseguir entrar dentro do Atlético de Madrid na Espanha e da impossibilidade de entrar dentro de Arsenal e Chelsea na Inglaterra) e essa oportunidade na equipe romana (referência em formação de atletas na Itália) é algo que deve ser altamente valorizado!

Essa experiência de observação é importantíssima para endossar e/ou eliminar certos paradigmas a respeito da escola italiana de futebol, observando no trabalho de campo a filosofia e os conteúdos do futebol italiano sendo desenvolvidos em função da formação (categorias menores) e da formação/rendimento (no “Primavera”/SUB-20/U-20 do Técnico Alberto De Rossi).




BRUNO CONTI
Bruno Conti e Prof. Glauber Caldas

Para encerrar esta primeira parte, a oportunidade de conhecer um ícone do futebol italiano e o grande responsável pelas categorias de base da AS Roma, o ex-jogador da seleção e campeão mundial de 1982, Bruno Conti.
Tido como um dos grandes ídolos da AS Roma, formado dentro das categorias de base do clube romano, o extremado (ponta esquerda) recebeu a “alcunha” de “O MAGO Bruno Conti” e era considerado “mais brasileiro que os brasileiros” pela postura de jogo vertical, principalmente no confronto 1X1.

Após a aposentadoria, Conti foi treinador das categorias de base, chegando até a assumir a equipe profissional na temporada 2004/2005. Voltou para a base e hoje é o coordenador geral das categorias de base (Settore Giovanile) e peça fundamental em todos aspectos desse setor do clube que mais forma jogadores profissionais na Itália.

Muito educado, simpático e solícito! Prova disso é a permissão para acompanharmos os treinamentos da AS Roma, mesmo ela estando passando por momento de mudanças e de certa turbulência.



Encerro por aqui esta primeira parte dos relatos de experiências da viagem, ainda falarei mais um pouco sobre Roma, depois entrarei em Madrid e Londres.

Os conteúdos abordados durante o curso, serão divulgados e utilizados como base nas discussões dos artigos sobre técnica e tática que virão a seguir. Criticando, exaltando e principalmente comparando com nossa visão e prática profissional, de forma que nestas discussões possamos absorver aspectos positivos e inserí-los em nossa realidade.

Forte Abraço a Todos!


GLAUBER CALDAS
Técnico de Futebol
Bacharel em Esporte (UEL-PR)
Pós-Graduado em Futebol (UFV-MG)


Artigos Relacionados


7 comentários:

  1. Eu sempre digo que grandes profissionais, em qualquer área de atuação, não têm medo de inovar e jamais fogem dos desafios propostos por oportunidades.
    Essa sua ida para Itália para participar desse curso, com certeza foi uma grande oportunidade que você soube aproveitar e "sugar" o máximo possível dos profissionais envolvidos.
    Tenho certeza que muitas portas serão abertas para você e que, você, também abrirá muitas portas para pessoas/profissionais que têm vontade de participar de cursos como esse, mas ficam com pé atrás por falta de informações.
    Você está aqui para mostrar o "caminho das pedras" e dar dicas para os interessados.
    Esses seus relatos irão incentivar muita gente a seguir seus passos e voarem para Europa em busca de novos e grandes conhecimentos, e visões diferentes do que estão acostumados no futebol brasileiro.
    Sigo acompanhando seus relatos e artigos, e torcendo sempre pelo seu sucesso.
    Forte abraço.

    ResponderExcluir
  2. Ricardo Perlingiero21 de janeiro de 2012 18:38

    Aqui e o professor Ricardo Perlingiero,
    Gostei muito das suas palavras Glauber,e com certeza vou acompanhar os artigos, a grande Universidade no futebol e o dia a dia no campo,dando maximo todos os dias e trasmitindo isso para os atletas com dedicacao ,motivacao e coracao e principalmente com humildade explicando que ninguem e melhor que ninguem, cada um pode te passar uma experincia na qual vc nunca imaginou passar.E o acumulo disso e que vai te dar aquela experiencia que serve para ser um grande treinador e antes disso uma otima pessoa. Enfim tudo isso precisa ter uma grande estrutura por tras, nao so a nivel fisico mais umano. Um grande abraco Glauber e pense sempre positivo,tudo vem na hora certa. Perseverenca e paciencia,sem isso nao se chega a lugar nenhum.....Grazie,,,,

    ResponderExcluir
  3. Prof. Glauber, leio atentamente suas postagens e esta sobre sua experiência e oportunidade na Europa é a mais importante de todas, pois uma oportunidade como esta é muito difícil de se ter e conseguir em nossa tão conturbada vida profissional e por este e outros motivos te parabenizo!
    Estou a trabalho na equipe do Al-Jahra, time da primeira divisão no Kuwait. Aqui as dificuldades profissionais relacionadas ao profissionalismo e falta de estrutura de trabalho são as maiores possíveis, porém, não desistimos e nem desanimamos no nosso dia a dia. Como bem disse o professor Ricardo Perlingiero acima em seu comentário "...cada um pode passar uma experiência na qual vc nunca imaginou passar.", com humildade e perseverança nos dedicamos a cada minuto. Tanto é verdade que estamos aqui, aprendendo com seus relatos e experiências pela Europa.
    Glauber, muito obrigado por dividir isso conosco.
    Forte abraço e parabéns, mais uma vez.

    ResponderExcluir
  4. Glauber
    Sua busca intensa por conteúdo,certamente lhe dará grande aprimoramento profissional.
    Esta troca de experiência é fundamental em nossa profissão.
    Parabéns por seu trabalho

    ResponderExcluir
  5. Parabéns professor, que esta experiência possa acrescentar em sua carreira atributos que o tornem o profissional que você merece ser.
    Sucesso!!!

    ResponderExcluir
  6. Glauber,

    Insano é fazer as coisas sempre do mesmo jeito e esperar um resultado diferente, Einstein certamente tinha razão.

    Tenho certeza do seu SUCESSO!

    Parabéns!

    Um abraço amigo,

    Marcelo Xavier

    ResponderExcluir
  7. Parabéns pelo trabalho e pela busca constante por novos conhecimentos. Certamente terá muito sucesso em sua carreira.

    Abraço
    Brunno Oliveira

    ResponderExcluir